BOA-VONTADE

Boa-vontade descobre trabalho.
Trabalho opera a renovação.
Renovação encontra o bem.
O bem revela o espírito de serviço.
O espírito de serviço alcança a compreensão.
A compreensão ganha humildade.
A humildade conquista o amor.
O amor gera a renúncia.
A renúncia atinge a luz.
A luz realiza o aprimoramento próprio.
O aprimoramento próprio santifica o homem.
O homem santificado converte o mundo para Deus.
Caminhando prudentemente, pela simples boa-vontade a criatura alcançará o Divino
Reino da Luz.

“Vede prudentemente como andais.” — Paulo. (Efésios, cap. 5, v. 15.)

EMMANUEL
(Pão Nosso, 66, FCXavier, FEB)

* * *

MÁ-VONTADE

Má-vontade gera sombra.
A sombra favorece a estagnação.
A estagnação conserva o mal.
O mal entroniza a ociosidade.
A ociosidade cria a discórdia.
A discórdia desperta o orgulho.
O orgulho acorda a vaidade.
A vaidade atiça a paixão inferior.
A paixão inferior provoca a indisciplina.
A indisciplina mantém a dureza de coração.
A dureza de coração impõe a cegueira espiritual.
A cegueira espiritual conduz ao abismo.
Entregue às obras infrutuosas da incompreensão, pela simples má-vontade pode o homem
rolar indefinidamente ao precipício das trevas.


“Não vos comuniqueis com as obras infrutuosas das trevas.” — Paulo. (Efésios,  cap. 5, v. 11.)

EMMANUEL
(Pão Nosso, 67, FCXavier, FEB)

* * *

REALIZAÇÃO:
Instituto André Luiz
www.institutoandreluiz.org/

MENSAGENS DIÁRIAS EM SEU E-MAIL.
Assinar: ideal_andreluiz-subscribe@yahoogrupos.com.br
OU VISITE: http://br.groups.yahoo.com/group/ideal_andreluiz/

Ao repassar, conserve os créditos, por favor.

Obrigada!