Navegação Rápida:
 
Abrir em nova janela

"Brincadeiras do copo ou compasso:
"Essas brincadeiras são desaconselháveis. Inspiradas em mera curiosidade e sem nenhum preparo do grupo,
podem converter-se em porta aberta às obsessões. Acontece com frequência..."


MEDIUNIDADE: O COPO
Richard Simonetti

(A brincadeira do copo, muito comum entre os jovens, consiste em fazer perguntas aos Espíritos através da tábua Ouija ou algo parecido, desde que contenha números e as palavras "sim" e "não". Atualmente os jovens estão preferindo fazer esta - perigosa - brincadeira com um compasso escolar. Nota nossa.)

1 - Como funciona o copo para entrar em contato com os Espíritos?
Lembra um pouco o fenômeno das mesas girantes, nos primórdios do Espiritismo. Faz-se um circulo em torno dele, com a posição das letras alfabéticas ao longo dos trezentos e sessenta graus. Os participantes fazem imposição das mãos sobre o copo. Ele se movimenta indicando letras que, anotadas, formam palavras e frases.
2 - São os Espíritos que movimentam o copo?
O fenômeno pode ser anímico. Os próprios participantes, inconscientemente, fazem o movimento. Ou espiritual, iniciativa de entidades desencarnadas que aproveitam a base fluídica sustentada pelos encarnados.
3 - Funciona, então, como uma reunião mediúnica?
No segundo caso, sim. Há Espíritos e médiuns.
4 - Há algum problema com essas brincadeiras?
São desaconselháveis. Inspiradas em mera curiosidade e sem nenhum preparo do grupo, podem converter-se em porta aberta às obsessões. Acontece com frequência.
5 - Os benfeitores espirituais não nos protegem?
A natureza dos Espíritos que participam de uma reunião de intercâmbio depende das intenções e disposições do grupo. Sem conhecimento, sem um propósito nobre, sem seriedade, realizadas por mera diversão, atendendo à curiosidade, sessões com o copo atraem Espíritos zombeteiros e mistificadores que ali têm campo fértil para a semeadura de perturbações.
6 - E se houver boas intenções?
Segundo velho ditado, o inferno está cheio delas. Há muita gente bem intencionada que se perturba com o fenômeno mediúnico, por falta de conhecimento, experiência e orientação.
7 - Uma reunião com o copo poderia ser realizada no Centro Espírita?
Sim, mas seria regredir ao primarismo das mesas girantes, com manifestações demoradas, cansativas e pouco produtivas. Nos Centros Espíritas exercitam-se a psicofonia e a psicografia, em que os médiuns transmitem o pensamento dos Espíritos pela palavra falada e escrita, bem mais eficiente. Mal comparando, é como passar do telégrafo para o telefone ou fax.
8 - Se não é prudente brincar com o copo, o que devem fazer meus amigos que se interessam pelo assunto?
Que procurem o Centro Espírita, participem das reuniões doutrinárias e dos cursos de Espiritismo. Então estarão habilitados a participar de reuniões mediúnicas. Ali terão um aproveitamento bem melhor sem os riscos que envolvem essas “diversões” juvenis.

(Do livro "Não Pise na Bola", de Richard Simonetti, cap. 30, edição O Clarim, 1996)
Este livro nós recomendamos! Veja onde comprar:
Livraria Editora "O Clarim" (Fundada por Cairbar Schutel em 1905):
https://lojas.comprebr.com.br/lojas/oclarim/php/index.php?id_pgn=1


Srs. Pais e Evangelizadores:
Com o advento da saga "O Crepúsculo", os jovens foram apresentados à um vampirismo romântico e belo, para não dizer mágico. Vampiros passaram a significar pessoas dotadas de poderes incríveis e vida eterna. Porém nós, espíritas mais ou menos esclarecidos, sabemos bem quem são os "vampiros", o que gera e mantém o vampirismo e quais as suas funestas consequências. Também sabemos que os vampiros não podem ministrar "vida eterna" aos "mortais" conforme a sua vontade, porque nenhum Espírito, por maior e mais poderoso seja, pode tomar o lugar do Criador e se utilizar a seu bel-prazer de suas atribuições.
Mas não vamos criticar essa onda meio sinistra :) que impera na atualidade, seduzindo os jovens fortemente, mas vamos, sim, ver o lado positivo disso tudo: a garotada está mais receptiva ao tema, e portanto "no ponto" para receber aulas sobre o vampirismo real de forma tranquila e até alegre, sem se traumatizar ou se assustar. Estas aulas deverão sempre, com suavidade e cautela, mostrar o vampirismo sob a ótica espírita, ou seja, tal qual é, sem máscaras e sem falsos encantos e enfeites.
A literatura espírita é rica sobre o tema "Mediunidade - Obsessão - Vampirismo". No livro "Evolução em Dois Mundos, de André Luiz, no cap. 15, temos uma excelente explanação sobre o tema. Do mesmo autor espiritual, também é possível saber muito sobre mediunidade e obsessão, através do livro "Mecanismos da Mediunidade", cap. 24.  E, finalmente, pela Internet, pode-se acessar os sites de editoras idôneas. No Google, por exemplo, digitem "livrarias espíritas". O resultado fica em torno de 127 mil respostas. Dá para escolher muito bem. (Instituto André Luiz)


Realização:
Instituto André Luiz
http://www.institutoandreluiz.org/

Evangelizando Corações - Instituto André Luiz - Material apropriado para o culto do Evangelho no Lar, Evangelização de Crianças e Jovens, Encontro de Pais e Palestras em geral.

© Instituto André Luiz - 1999 - 2012 / Todos os direitos reservados / All Rigths Reserved
Entidade Brasileira Sem Fins Lucrativos / Brazilian Non-profit Entity
Essencialmente ESPÍRITA.

Imagem: "Ouija Twilight"
Arte Digital de Lori

Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos. | Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits. | Exclusively for non-commercial use.
Por favor, leia as "Regras de Uso" para o material do site aqui.