Navegação Rápida:
 
Abrir em nova janela

"O tempo é crédito permanentemente aberto pelo Criador, na instituição da eternidade da vida e dos mundos,
para todas as criaturas, contudo, só existe, em substância, se aproveitado..."


TESOURO DIVINO
André Luiz
Francisco Cândido Xavier

Oportuno meditar, de vez em vez, quanto aos valores do tempo, a fim de que não nos enganemos no apreço que se deve inelutavelmente ao aproveitamento das horas.
O ritmo do tempo é disposto de tal modo pela Sabedoria do Universo, que basta alguma reflexão superficial para entendermos o senso das oportunidades que surgem múltiplas e diferenciadas entre si, oferecendo-nos aquilo que podemos nomear como sendo o "momento da realização".
Nos processos da Natureza, tarefas existem que reclamam estação especial, a menos que se arrisque o homem a problemático tentame artificial.
A produção da primavera não é a mesma do outono.
Atividades do verão recusam climas de inverno.
Assim também, na experiência humana. Ha. construções espirituais para a infância, outras para a madureza.
Especificam-se obrigações para as pessoas casadas que diferem daquelas que se reservam aos solteiros e vice-versa.
Cada tempo é um tempo diverso do outro, embora se pareçam qual acontece com os dias supostamente iguais e que no fundo, são absolutamente diversos quanto à posição que lhes cabe no calendário.
A Doutrina Espírita despertando-nos para a acepção exata do tempo como sendo concessão do Senhor, empréstimo de recursos, caução de valores potenciais ou contrato entre nós e a vida para execução de serviços determinados, que reverterão invariavelmente a benefício de nós mesmos, ensinando-nos que é preciso aproveitar o "momento da realização" que a oportunidade exibe à nossa frente.
Trabalhar se é instante de trabalhar, aprender se é ocasião de aprender, ouvir se é a hora de ouvir, falar se o ensejo é de falar, com o discernimento preciso, a fim de que o tempo não se escoe debalde.
Preencher os claros da existência e ocupar os vazios da estrada com plantações de estudo, serviço, bondade e construção.
Habituamo-nos a dizer que é necessário dar tempo ao tempo nisso ou naquilo e todos nos achamos concordes quanto a semelhante imposição.
Mas o tempo da expectativa nada cria de bom e de útil, sem o tempo de preparação do que seja útil e bom.
Aguardamos o dia de colher, entretanto não há dia de colher se não houve dia de plantar.
O tempo é crédito permanentemente aberto pelo Criador, na instituição da eternidade da vida e dos mundos para todas as criaturas, contudo, só existe, em substância, se aproveitado.
Repetimos incessantemente que é necessário contar com o tempo e esperar o tempo, mas o tempo sozinho, ao invés de fazer o bem que não fazemos, como deteriora de modo providencial o que está feito, chamando-nos à responsabilidade de continuar com o serviço que não nos compete menosprezar.
Vejamos o medicamento sem uso ou a casa desabitada que confiamos inconsideradamente à força do tempo; o que era remédio se transfigura em veneno e o que representava refúgio se transforma em ruína.
Não nos iludamos, pois, sobre o tempo.
Empreguemo-lo, agindo, aprendendo, servindo, aprimorando ou mais claramente, melhorando a nós mesmos para que possamos melhorar a paisagem espiritual ou material onde estejamos.
Tempo é tesouro divino em nossas mãos, contudo somente vale se lhe damos valor.

(Do livro "Sol nas Almas", pelo Espírito André Luiz, Francisco C. Xavier, Waldo Vieira)
NOTA: O link abaixo contém a relação de livros publicados por Chico Xavier e suas respectivas editoras:
http://www.institutoandreluiz.org/chicoxavier_rel_livros.html


Realização:
Instituto André Luiz
http://www.institutoandreluiz.org/

Evangelizando Corações - Instituto André Luiz - Material apropriado para o culto do Evangelho no Lar, Evangelização de Crianças e Jovens, Encontro de Pais e Palestras em geral.

© Instituto André Luiz - 1999 - 2012 / Todos os direitos reservados / All Rigths Reserved
Entidade Brasileira Sem Fins Lucrativos / Brazilian Non-profit Entity
Essencialmente ESPÍRITA.

Imagem: "Promenade" AD

Ao repassar/republicar, favor conservar os créditos. | Exclusivamente para uso não-comercial.
By passing on /republish, please keep the credits. | Exclusively for non-commercial use.
Por favor, leia as "Regras de Uso" para o material do site aqui.